Prefeituras     Câmaras     Outras Entidades
 
 
 
SEJA BEM VINDO A TRIBUNA ONLINE
GUANAMBI/BAHIA - Terça-Feira, 27 de Fevereiro de 2024
 
 
 
ONDE ESTOU: PÁGINA INICIAL > NOTÍCIAS
 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

   
 
 

EDITAIS

NOTÍCIAS

 

Bahia registra mais de 8 mil casos de Covid-19 nos últimos 30 dias
Sábado, 02 de Dezembro de 2023

A Bahia tem se preparado para chegada do verão. A estação mais quente do ano e ponto alto do nosso calendário tem atraído diversos turistas nacionais e internacionais para o estado e a preocupação com a Covid-19 pode reaparecer. Apesar dos mais de 120 leitos disponíveis (enfermaria adulto e Unidade de Terapia Intensiva) estarem com uma ocupação baixa, surge o questionamento de como está a situação docoronavírus no estado. A resposta, segundo a Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), é que no último mês mais de 8,7 mil casos, com 52 óbitos,foram registrados da bahia

A Sesab ainda informou que Salvador segue liderando como município com mais casos registrados da doença. Desde o início da pandemia, em 2020 até novembro de 2023, são mais de 341 mil casos da doença registrados. No recorte dos últimos 30 dias da secretaria, é mostrado que houve sete óbitos na capital baiana.

Logo atrás de Salvador, está Feira de Santana, com mais de 85 mil casos confirmados, e no último mês, registrou cinco óbitos. Vitória da Conquista, Itabuna e Camaçari também se destacam como os outros três municípios que registram os maiores números dos casos de coronavírus.

Outro dado que chama bastante atenção é o perfil dos contaminados. Cerca de 56% dos registros da doença são de pessoas do sexo feminino. A faixa etária é outro dado que também se destaca. Os mais afetados permanecem os adultos entre 30 e 39 anos, indicando que continuam a ser um grupo vulnerável significativo.

O infectologista e membro da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), Antônio Bandeira, conversou com a Tribuna da Bahia e explicou sobre o atual momento da doença. “Esperamos um aumento. Na verdade, tem tido desde o mês de outubro um grande número de casos. Estamos em novembro e provavelmente acredito que em dezembro, a partir da segunda quinzena, comece a cair um pouco mais os casos de Covid. Mas de qualquer forma, é importante que as pessoas mantenham principalmente o calendário de vacinação atualizado. Quem precisa tomar a quinta dose, a quarta dose. Tome”, ressaltou o infectologista. Dr. Antônio ainda salientou que a vacina bivalente está disponível e ela serve como quarta e quinta dose, por ter dois imunizantes.

Por conta do número de casos de coronavírus ser mais registrados em mulheres, o infectologista foi questionado se há alguma explicação e respondeu que não há alguma predileção específica para esse dado. “O que ocorre é que as mulheres são maioria na sociedade. Uma doença respiratória como essa, que pega qualquer pessoa, a tendência é que, por ter mais mulheres, isso possa explicar o porquê de elas estarem mais acometidas. Mas repito, não é necessariamente por elas terem algum tipo de maior facilidade de transmissão”, pontuou Dr. Antônio.

Sobre a faixa etária mais acometida pela Covid, o especialista explicou que é devido a ser uma faixa de pessoas que tem mais contato com outras pessoas. “Entre 30 e 39 anos são pessoas que possuem contato com pessoas de diversas faixas etárias. Então essa faixa você tem trabalho, você cumprimenta muita gente, então por isso eles têm mais probabilidade de contrair a Covid. Por ser a faixa mais produtiva de trabalho. Diferente das faixas etárias mais jovens e mais velhas, que acabam tendo quadros mais leves e acabam nem sendo diagnosticados ou menos contato com pessoas.”, concluiu o infectologista.

 

FONTE: www.trbn.com.br  
 
 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

   
 
    © 1999-2024 TRIBUNA ONLINE