Prefeituras     Câmaras     Outras Entidades
 
 
 
SEJA BEM VINDO A TRIBUNA ONLINE
GUANAMBI/BAHIA - , 19 de Abril de 2024
 
 
 
ONDE ESTOU: PÁGINA INICIAL > NOTÍCIAS
 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

   
 
 

EDITAIS

NOTÍCIAS

 

‘Ainda vai piorar’, diz especialista sobre casos de dengue na Bahia
Casos da doença devem crescer pelos próximos quatro meses
Terça-Feira, 20 de Fevereiro de 2024

Os casos de dengue na Bahia devem aumentar durante os próximos quatro meses e só arrefecer no início do inverno, que começa no dia 20 de junho. Isso porque a diminuição das temperaturas colabora para a queda na proliferação do mosquito Aedes aegypti, que transmite o vírus. Quem explica é o virologista Gúbio Soares, cientista que primeiro detectou o zika no Brasil.

“Ainda não estamos no pior momento e a tendência é que o número de casos no país aumente como um todo. A população precisa sentir a seriedade do problema, que só está no início nos municípios do interior da Bahia”, ressalta. “A tendência é que o pico da doença vá até o início do inverno, quando as temperaturas diminuem e dificultam a transmissão do mosquito”, completa o especialista.

Entre 1º de janeiro a 10 de fevereiro de 2024, a Bahia registrou 7.355 casos de dengue, um incremento de 4,8% no comparativo com o mesmo período do ano passado. Atualmente, 23 municípios se encontram em epidemia.

Enquanto isso, os casos de chikungunya e zika estão em queda na Bahia. A redução nos dois primeiros meses do ano, em comparação com o mesmo período do ano passado, é de 74% e 24% respectivamente. O virologista Gúbio Soares explica que o efeito da transmissão da dengue é como uma bola de neve, quanto mais infectados, maior a probabilidade do mosquito picar uma pessoa com a doença e se contaminar.

“Quanto mais casos de dengue, mais mosquitos estarão infectados com a doença. Se são poucos casos de chikungunya e zika, é menos provável que o mosquito encontre essas pessoas, se contamine e espalhe a doença”, detalha.

 

FONTE: www.correio24horas.com.br  
 
 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

   
 
    © 1999-2024 TRIBUNA ONLINE